TELEFONE

(71) 3203-8400

seg à sex - 9:00h as 17h

WHATSAPP

(71) 8851-2131

seg à sex - 9:00h as 17h

E-MAIL

comercial@pierreverger.org

Dúvidas?

Fale conosco

Pierre Edouard Léopold Verger (1902-1996) foi um fotógrafo, etnólogo, antropólogo e pesquisador francês que viveu grande parte da sua vida na cidade de Salvador, capital do estado da Bahia, no Brasil. Ele realizou um trabalho fotográfico de grande importância, baseado no cotidiano e nas culturas populares dos cinco continentes. Além disto, produziu uma obra escrita de referência sobre as culturas afro-baiana e diaspóricas, voltando seu olhar de pesquisador para os aspectos religiosos do candomblé e tornando-os seu principal foco de interesse.



CONFIRA ABAIXO MAIS OBRAS E PRODUTOS RELACIONADOS AO SEU TRABALHO

o rei, o pai e a morte

Código: 438
R$ 73,00
até 3x de R$ 24,33 sem juros
ou R$ 65,70 via depósito
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
    • 1x de R$ 73,00 sem juros
    • 2x de R$ 36,50 sem juros
    • 3x de R$ 24,33 sem juros
    • 4x de R$ 19,64
    • 5x de R$ 15,94
    • 6x de R$ 13,47
  • R$ 69,35 Boleto Bancário
  • R$ 65,70 Depósito Bancário
    • 1x de R$ 69,35 sem juros
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

“Este livro examina as práticas religiosas na antiga Costa dos Escravos, na África Ocidental, correspondente à extensão onde hoje está a República do Benim. Nesse pequeno trecho de litoral, embarcou-se parte significativa dos africanos que chegaram escravizados ao Brasil, em particular à Bahia. A obra privilegia os dois séculos que vão de 1650 a 1850, quando o tráfico transatlântico de escravos foi mais intenso. 
Os principais reinos que dominaram a região nessa época foram Aladá, depois Uidá, e a partir da década de 1720, Daomé. Em razão das várias línguas faladas nessas sociedades, os deuses eram chamados de diversas formas, mas o termo mais comum era, e ainda é, vodum. Assim, o livro analisa o dinamismo e a historicidade da prática associada aos voduns, destacando sua imbricação com a vida política e econômica desses reinos. Em função da ligação histórica do Brasil com o lugar, a última parte da obra aborda questões relativas às repercussões que esses costumes tiveram na Bahia e no Maranhão.
As formas de religiosidade desenvolvidas no período do tráfico de escravos constituíram um dos principais motores para a recriação dos rituais afro-atlânticos. No entanto, além de um simples movimento unidirecional da África para o Brasil, as forças da economia do tráfico afetaram de forma dramática as práticas religiosas em ambos os lados do Atlântico. O sistema escravagista, marcado por assimetrias de poder extremas, violência, racialização, instabilidade social e migrações generalizadas, intensificou uma forma ritualística baseada na troca sacrificial, na hierarquização, na possessão e no imaginário da feitiçaria.
Inextricavelmente ligados à prática política e econômica dessas sociedades, os rituais religiosos desses povos são uma tradição de pluralismo e tolerância que precisa ser 
valorizada, sobretudo em tempos sombrios como os atuais, tomados por intransigência e fundamentalismo.”

Produtos relacionados

R$ 73,00
até 3x de R$ 24,33 sem juros
ou R$ 65,70 via depósito
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
Sobre a loja

A loja online Pierre Verger é um dos canais de comercialização das obras de Pierre Verger e produtos estampados com as fotografias do mesmo. A loja também comercializa obras que tratam da cultura e religião afro-brasileira de diferentes autores.

Social
Pague com
  • Boleto Bancário
  • Depósito Bancário
  • PayPal
Selos

Fundação Pierre Verger - CNPJ: 16.301.202/0001-03 © Todos os direitos reservados. 2017

A loja online Pierre Verger é um dos canais de comercialização das obras de Pierre Verger e produtos estampados com as fotografias do mesmo. A loja também comercializa obras que tratam da cultura e religião afro-brasileira de diferentes autores.