TELEFONE

(71) 3203-8400

seg à sex - 9:00h as 17h

WHATSAPP

(71) 8851-2131

seg à sex - 9:00h as 17h

E-MAIL

comercial@pierreverger.org

Dúvidas?

Fale conosco

Pierre Edouard Léopold Verger (1902-1996) foi um fotógrafo, etnólogo, antropólogo e pesquisador francês que viveu grande parte da sua vida na cidade de Salvador, capital do estado da Bahia, no Brasil. Ele realizou um trabalho fotográfico de grande importância, baseado no cotidiano e nas culturas populares dos cinco continentes. Além disto, produziu uma obra escrita de referência sobre as culturas afro-baiana e diaspóricas, voltando seu olhar de pesquisador para os aspectos religiosos do candomblé e tornando-os seu principal foco de interesse.



CONFIRA ABAIXO MAIS OBRAS E PRODUTOS RELACIONADOS AO SEU TRABALHO

A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista

Código: 7373
R$ 58,00
até 3x de R$ 19,33 sem juros
ou R$ 52,20 via depósito
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
    • 1x de R$ 58,00 sem juros
    • 2x de R$ 29,00 sem juros
    • 3x de R$ 19,33 sem juros
    • 4x de R$ 15,60
    • 5x de R$ 12,66
    • 6x de R$ 10,70
  • R$ 55,10 Boleto Bancário
  • R$ 52,20 Depósito Bancário
    • 1x de R$ 55,10 sem juros
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

“Diante de um caso de identidade duvidosa de um preso negro que se suspeitava ser cativo, mas que afirmava ser livre de nascimento, o chefe de polícia do Rio de Janeiro entre 1833 e 1844, Eusébio de Queiróz - em tese o responsável pela repressão à escravização ilegal de africanos e ex-cativos -, certa vez afirmou que seria “mais razoável a respeito de pretos presumir a escravidão, enquanto por assento de batismo, ou carta de liberdade não mostrarem o contrário”. A obrigação de provar sua condição de pessoa livre, sob risco de ir a leilão público e retornar aos horrores do trabalho forçado, era apenas um dos obstáculos enfrentados pelos negros brasileiros no exercício de sua incipiente cidadania no Brasil imperial.
Como demonstra o historiador e professor Sidney Chalhoub neste ensaio indispensável, o descaso sistemático das autoridades em relação aos direitos mais básicos da população negra não pode ser dissociado das ilegalidades do tráfico de cativos. Entorpecida pelos pactos de conveniência com a classe proprietária, a vigilância do Estado foi conivente com o contrabando de mais de 700 mil africanos após a proibição nominal do tráfico, em 1831. Essa flagrante ilegalidade sinalizava aos ex-escravos e aos nascidos livres que sua precária experiência da liberdade estava à mercê dos interesses da casta de senhores, disseminando o medo da reescravização e estimulando práticas de resistência social.”

                                            

Editora: Companhia das Letras

Participações: Sidney Chalhoub (autor)

 Edição: 1

Altura: 21 cm

Largura: 14 cm

Ano: 2012

ISBN: 9788535921410

Nº de Páginas: 384

Produtos relacionados

R$ 58,00
até 3x de R$ 19,33 sem juros
ou R$ 52,20 via depósito
Comprar Disponibilidade: Imediata Aproveite! Restam apenas 2 unidades
Sobre a loja

A loja online Pierre Verger é um dos canais de comercialização das obras de Pierre Verger e produtos estampados com as fotografias do mesmo. A loja também comercializa obras que tratam da cultura e religião afro-brasileira de diferentes autores.

Social
Pague com
  • Boleto Bancário
  • Depósito Bancário
  • PayPal
Selos

Fundação Pierre Verger - CNPJ: 16.301.202/0001-03 © Todos os direitos reservados. 2017

A loja online Pierre Verger é um dos canais de comercialização das obras de Pierre Verger e produtos estampados com as fotografias do mesmo. A loja também comercializa obras que tratam da cultura e religião afro-brasileira de diferentes autores.